Mercado fotovoltaico segue em expansão no Brasil por apresentar redução de até 95% na conta de energia

Conheça a história de quem instalou painéis solares e diminuiu o gasto com energia em 95%, como um restaurante que foi de uma conta de R$3.000,00 para apenas R$200: uma grande ajuda, principalmente, em uma época de restrições como a que o país vive.

A geração e o uso de energia solar têm crescido de forma acelerada no Brasil. É o que mostra recente levantamento feito pela Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (Absolar). Para se ter uma ideia do tamanho desse crescimento, em março de 2021, a capacidade de geração no Brasil chegou a 8 GW, enquanto, em 2017, esse número era de 1.1 GW. Ou seja, uma alta de 800% em quatro anos.

A energia fotovoltaica é gerada com a instalação de uma central que transforma a luz solar em energia elétrica, a partir da captação realizada por painéis solares. Essas “micro” usinas podem ser instaladas em residências (no Brasil, 74% dos sistemas instalados), comércio (16%), zona rural (7%) e industrial (2,5%), substituindo a necessidade de uso da eletricidade “convencional”, aquela que chega pela rede elétrica pública.

Esse mercado movimenta mais de 41 bilhões de reais por ano e emprega cerca de 240 mil trabalhadores. Dentre os estados com mais capacidade instalada, encontram-se Minas Gerais no topo do ranking, com 887 MW de capacidade de geração (18% do total), seguido por São Paulo (12%), Rio Grande do Sul (12%), Mato Grosso (7%) e Paraná (5%).

O crescimento do mercado deve-se, principalmente, à grande economia que o sistema fotovoltaico apresenta para o brasileiro. Segundo Fernanda da Silva Pereira, sócia e diretora da Entec Solar, empresa especializada em sistemas de energia fotovoltaica, este tipo de sistema pode gerar uma economia no médio e longo prazo de até 95% com os gastos em energia elétrica. Outro benefício é o tempo de vida útil do sistema: 30 anos, com pouquíssima necessidade de manutenção.

“Levando em conta o crescimento dos custos de tarifas de energia elétrica no Brasil, ainda mais em um período de crise por conta da pandemia [de Covid-19], a busca por outras soluções para suprir a demanda energética se faz necessária e a energia solar certamente é uma das melhores opções”, diz Fernanda, da Entec. A empresa registrou um aumento de 1.000% nos interessados por soluções em energia solar a partir do segundo semestre de 2020. 

Foi pensando em reduzir custos que a Taquarense Acessórios, loja especializada em equipamentos para caminhões, localizada em Curitiba (PR), resolveu apostar na tecnologia. Rafael Vieira, diretor da empresa, diz que, em um ano de operação, os gastos com energia caíram justamente 95%, indo de R$ 3.000,00 para apenas R$ 200. “Hoje pagamos basicamente apenas as taxas de iluminação pública”, afirma.

O mesmo pensamento levou Rafael Mengarda, sócio e proprietário da Churrascaria dos Amigos, também da capital paranaense, a buscar o sistema fotovoltaico. Além da economia, o que chamou a atenção do empresário foi a sustentabilidade que a energia solar proporciona, já que é possível para os consumidores desse tipo de energia vender o excedente mensal e, assim, recuperar mais rapidamente o seu investimento.

“Sabemos que leva um tempo para o investimento retornar, algo em torno de três a quatro anos. Mas, após esse período, teremos um sistema que vai gerar um baixíssimo custo para sempre e, ainda, nos proporcionará o gerenciamento de nossa energia de uma maneira muito mais sustentável e autônoma”, reforça Rafael Mengarda.

Como transformar sua residência ou comércio em uma microusina?

Fernanda da Silva Pereira explica que o processo para a obtenção de um sistema de energia solar fotovoltaica não é tão complicado como parece. A Entec Solar, por exemplo, segue um protocolo que facilita e agiliza a instalação, bem como o uso do sistema.

Primeiro é feita uma simulação avaliando a viabilidade técnica e financeira com base na capacidade de geração e retorno financeiro. Após a análise, é realizada uma proposta que engloba os benefícios da migração e questões sobre a documentação para acesso às redes e instalação.

Por fim, a empresa ainda ajuda na ativação da sua rede junto à distribuidora de energia local, para que esta venha a trocar o medidor de energia, dando início à contabilização de seus créditos energéticos solares.

“Quem não se atentar à questão da energia elétrica pode ‘pagar caro’ no futuro. Certamente agora é o momento para buscar soluções alternativas no que diz respeito às fontes de energia”, ressalta a diretora da Entec Solar.

Sobre a Entec Solar: A empresa surgiu em Curitiba no ano de 2016 e hoje tem cinco filiais em todo o país, com mais de 150 agentes autorizados, realizando projetos e instalações de sistemas fotovoltaicos em todo o Brasil, seja em residências, comércios, propriedades rurais ou indústrias. Ao longo desses quatro anos já capacitou mais de 2.500 alunos com treinamentos ministrados em todo o Brasil.

Mais informações podem ser obtidas em: https://www.entecsolar.com.br